Glândula Pineal

Mistérios do Terceiro Olho

Tão pequena quanto uma ervilha e na forma de pinha – daí o seu nome –a glândula pineal é considerada como um terceiro olho, pois tem a mesma estrutura básica de nossos órgãos visuais. 

 
Acreditava-se, até há pouco tempo, que era um órgão atrofiado, um olho não desenvolvido, de funções indefinidas. 

Mesmo assim, despertou o interesse dos cientistas, que descobriram funções relacionadas à física e aos fenômenos paranormais.

Antena Parabólica

Constataram que, como uma antena, a pineal, também chamada de epífise, é capaz de captar radiações eletromagnéticas da lua – que regula ciclos menstruais, por exemplo –, as radiações eletromagnéticas vindas do sol e ainda despertar a produção de certas substâncias neurotransmissoras, que estimulam a atividade física e mental.

Também é a glândula pineal que ativa a produção de hormônios sexuais no início da puberdade, iniciando-se assim o ciclo da reprodução humana.

Nos animais (sim, ela também está presente neles), capta os campos eletromagnéticos da Terra, orientando as migrações das andorinhas ou das tartarugas, por exemplo. E há ainda funções muito intrigantes relacionadas a esse ponto no centro do cérebro.

“A pineal é capaz de captar campos eletromagnéticos não apenas desta dimensão, onde vivemos, que é a terceira, mas também de outras dimensões do Universo, acessando campos espirituais e sutis”, conta Sérgio Felipe de Oliveira, psiquiatra, mestre em ciências pela Universidade de São Paulo e diretor-clínico do Instituto Pineal-Mind, de São Paulo.

Segundo a Teoria das Supercordas, da física quântica, existem ao menos 11 dimensões diferentes no Universo e é possível a comunicação entre elas.

Em outras palavras: a pineal é capaz de detectar dimensões invisíveis aos olhos comuns, e esse pequeno radar está relacionado a fenômenos como clarividência (vidência de acontecimentos ainda não ocorridos), telepatia (comunicação por meio do pensamento) e capacidade de entrar em contato com outras dimensões (mediunidade).

Feito de cristal

Após analisar a composição da glândula pineal, o cientista Sérgio Felipe de Oliveira detectou na sua estrutura cristais de apatita, mineral também encontrado na natureza sob a forma de pedras laminadas.

Segundo suas pesquisas, esse cristal capta campos eletromagnéticos.

“E o plano espiritual age por meio desses campos. A interferência divina sempre acontece obedecendo as leis da própria natureza”, esclarece Sérgio Felipe, que é diretor-presidente da Associação Médico-Espírita de São Paulo (Amesp).

Os médiuns, pessoas capazes de entrar em contato com outras dimensões espirituais, apresentam maior quantidade de cristais de apatita na pineal.

Os iogues e místicos, que experimentam estados de meditação e êxtase profundos, têm menor quantidade”, atesta Sérgio Felipe.

E ninguém pode aumentar ou diminuir essa concentração de cristais, garante o psiquiatra – ela é uma característica biológica, assim como a cor dos olhos e cabelos. Sérgio explica que a glândula é um receptor poderoso, mas quem decodifica as informações recebidas são outras áreas do cérebro, como o córtex frontal cerebral. “Sem essa interação, as informações recebidas não são compreendidas.

É por isso que os animais não podem decodificá-las: as outras partes do cérebro deles não têm esse atributo”, conclui.

Onde mora a alma

No Ocidente, a importante função dessa glândula foi descrita no livro A Terceira Visão (ed. Nova Era), escrito por um inglês que adotou o pseudônimo de Lobsang Rampa. O filósofo e matemático francês René Descartes (1596-1650) também se curvou ao fascínio da pineal.

Na sua famosa Carte a Mersenne, escrita em 1640, ele afirmava que existe no cérebro uma glândula que é o local onde a alma se fixa mais intensamente.

As religiões também consideram o terceiro olho como um centro de percepção espiritual.

Para os espíritas – A doutora Marlene Nobre, médica e diretora do jornal Folha Espírita, conta que as funções espirituais e psíquico-espirituais da pequena glândula eram consideradas pelo fundador do espiritismo, Allan Kardec (1804-1869), no século 19, e foram descritas no livro Missionários da Luz (ed. FEB), psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier (1910-2002) e publicado pela primeira vez em 1958. “

Segundo o livro, a melatonina, o hormônio segregado pela pineal, gera os impulsos para as experiências que promovem seu desenvolvimento espiritual”, finaliza a médica.

Para os hindus – Na antiga tradição da Índia, dois chacras, ou centros de energia, são responsáveis pelo desenvolvimento da espiritualidade: o chacra do terceiro olho, que fica na testa, um pouco acima da linha das sobrancelhas, e o chacra coronário, no topo da cabeça.

Esses dois centros, que captam e transmitem energia vital, dizem os indianos, revelam informações espirituais que influem em nossas ações e escolhas. “

O chacra do terceiro olho é responsável pela clarividência e pela criatividade.

O centro coronário nos reabastece de energia cósmica e nos dá força espiritual”, explica a professora de ioga Alda Biggi, do Centro Vishnu de Hatha Yoga, em São Paulo. As cores relacionadas ao chacra que fica no alto da cabeça são o branco, o violeta e o dourado.

“Está ligado ao canal central de energia que passa pela coluna vertebral”, diz a professora.

Ele rege a glândula pineal, que, para os hindus, é o principal órgão do corpo. “

É a representação do céu dentro do homem e está associada às qualidades mais puras e elevadas que temos dentro de nós”, conta Alda.

Já o chacra do terceiro olho está ligado à tonalidade azul-índigo e à glândula pituitária, que também fica no cérebro. “

Ele influencia todas as formas de expressão, capacidade artística e intelectual”, complementa.

Para os cristãos – “Ela representa o Filho de Deus em nós, nossa consciência espiritual e amorosa, alimentada pela vontade divina que nos chega dos céus e o amor que vem do nosso coração”, diz Amarilis de Oliveira, doutora em psicologia e diretora do Instituto Cisne de Pesquisas, em São Paulo, dedicado a estudos na área da inteligência espiritual.

“Ela é a única glândula do corpo diretamente ligada à Consciência Superior”, conclui.

Curso: Projeto Adam Kadmon – Homem Cósmico

Facilitado por Conrado López 

Neste workshop os participantes conhecerão e trabalharão seu próprio Corpo Energético, ativarão os centros energéticos que residem nele e aprenderão diferentes técnicas de cura para trabalhar o Ser Energía que somos, facilitando a cura em si mesmo, no outro e a distância.  

Este curso está dirigido para terapeutas e profissionais da saúde e a qualquer pessoa que queira assumir a maestria da sua vida através de métodos simples e acessíveis para todos.

Programa do curso: 


Nível I e II


3 Dias (sexta, sábado e domingo)
Custo R$ 700
  • A Era da Consciência
  • O potencial do Ser Humano
  • Ativação da Glândula Pineal
  • Ativação do Circuito de Conexão Superior, glândulas mestras / Ativação do coração 
  • O “Ser Energia” e o campo eletromagnético humano, da terra e do universo  ( A MALHA)
  • O poder  intenção (cérebro-coração -DNA)
  • Técnica de manifestação de propósitos alinhando as malhas
  • Ativação das mãos
  • O DNA eletromagnético (quântico)- As doze camadas do DNA
  • A respiração como âncora do momento Presente, o aqui e agora.
  • Transformação Quântica da Consciência (Terapia Holística)
  • Liberação da Energía Kundaline e alinhamento de Chakras (teoría e pratica)
  • Toque Quântico (Terapia Holística)
  • Kryon e as Nova Frequências de Cura
  • A Recalibração do Ser (Terapia Holística)
  • Ejercicios práticos
  • Catalizando a cura do outro, presencial e a distância (intenção pura, entrega, toque Quântico, recalibração no campo)
  • Prática – postura

Nível III 


2 Dias (segunda e terça)
Custo: R$ 533
  • A Recalibração Universal (Terapia Holística)
  • Sistema axiatonal
  • Ativação do sistema axiatonal  no outro
  • Treinamento

Observações:  

É  pré-requisito para o Nível III os alunos terem ativado seu sistema axiatonal  antes do dia do curso .Quem não tiver feito a Recalibração Universal, entrar  em contato com o instrutor para marcar em consultório a ativação.

Informação do curso:

Data:  Nível I-II : 28, 29 e 30 de  Setembro.      Nível III: 1 e 2 de Outubro.

Horário: das 9:30 às 19h

Cidade:  Belo Horizonte -MG

Investimento: Nível I – II R$ 700,00     Nível III: R$ 533

-confirmando presença antes do 31 de Agosto, tem um 30% desconto-

Prazo de reserva:  15 de Setembro é o ultimo dia para confirmar sua vaga

Reservas: projeto-adamkadmon@msn.com


Edgar Gayce – Glândulas e o Espiritualismo

Conhecido também como o “profeta adormecido”, Edgar Cayce (1877-1945) é tido como um dos maiores médiuns de todos os tempos, capaz de realizar previsões que, segundo alguns, superam as profecias de Nostradamus. Cayce era capaz de entrar num estado alterado de consciência, ou sessões que ele chamava de “leituras”, nas quais conseguia diagnosticar com certa precisão as doenças das pessoas que o procuravam, inclusive fornecendo os nomes dos medicamentos que iriam ajudá-las.

Posteriormente, passou a fazer uma série de leituras referentes ao passado e ao futuro da humanidade, falando sobre a construção da pirâmide de Gizé, sobre a suposta existência da Atlântida e relacionando-a a uma descoberta a ser feita no Caribe. —

 

 

Glândulas Endócrinas – E O PAI-NOSSO

Para Edgar Cayce, a ação sobre o sistema glandular é o caminho para se obter a cura ou a enfermidade.

A escolha depende de como agimos para influenciar as glândulas.

De acordo com Edgard Cayce, as glândulas endócrinas são o ponto de contato entre os nossos três corpos. São nelas que se encarnam o espírito e a alma, e é através delas que se atua no corpo físico. Portanto, a cura se inicia no sistema glandular. Segundo Cayce, o sistema glandular é a fonte de todas as atividades humanas, de todas as disposições, de todos os temperamentos e da diversidade das naturezas e das raças.

O medo, a cólera, a alegria, quaisquer das energias emocionais estão relacionadas com as glândulas endócrinas, pois as mesmas produzem secreções hormonais que se expandem dentro do organismo. Os olhos, o nariz, o cérebro, a traquéia, os brônquios, os pulmões, o fígado, o baço, o pâncreas, não podem funcionar de forma isolada, mas podem renovar-se dentro do conjunto das funções glandulares.

Talvez seja neste ponto que o sistema endócrino seja influenciado pelas atividades da alma e é por este caminho que se encontra o dom do Criador.

As glândulas estão relacionadas com a renovação das células, com a degeneração e com o rejuvenescimento, não só da energia física, mas também da energia do corpo mental e do corpo espiritual.

É através dessas minicentrais de energia que nosso corpo físico recebe a cura ou a enfermidade. Nossas atitudes mentais não são alheias às nossas atitudes físicas tais como o nosso falar, o nosso tom de voz, a nossa forma de olhar , pois todas as glândulas endócrinas estão atuando sobre nosso sistema sensorial.

Quando Cayce fala sobre como essas glândulas orquestram todas as atividades do corpo físico sua forma, suas manifestações, suas percepções , ele também comenta a respeito dos centros glandulares maiores, ou seja, aquelas glândulas que secretam hormônios como a pineal, a pituitária, o timo, a tireóide, as supra-renais e as gônadas masculinas e femininas.

Existem outras glândulas no organismo, mas correspondem ao que a tradição hindu chama de chacras, que são as chaves da personalidade humana. Cada uma das glândulas corresponde a uma função precisa, a uma vibração colorida, a um elemento da Terra, a um signo astrológico e a uma influência de um planeta.

A pituitária é a glândula mais alta do corpo; está relacionada com a luz e se desenvolve no silêncio.

A glândula pineal é o ponto inicial para a construção do embrião no ventre da mãe.

A tireóide entra em ação quando se deve tomar uma decisão e agir.

O timo corresponde ao coração.

As supra-renais são o nosso centro emocional e atuam sobre o plexo solar.

As gônadas são os motores do corpo físico.

Edgard Cayce também explica que, por exemplo, todas as glândulas estão envolvidas no sentimento de cólera.

Uma pessoa que está amamentando, tomada por algum estado de cólera, afetará suas glândulas mamárias, e o bebê vai sentir perturbação em suas glândulas digestivas. A reação principal se produz nas glândulas supra-renais.

Cayce estima que as enfermidades chegam ao corpo físico através dos venenos segregados nos centros glandulares pelas atitudes negativas.

E, no sentido contrário, seria possível encontrar a cura trabalhando-se de uma forma positiva, por meio da meditação.

Por exemplo, por meio da oração Pai-Nosso que encontra correspondência nos centros glandulares.

A oração de forma meditativa pode ter um efeito dinamizante sobre as glândulas; é uma busca para compreender como atua a Força Criadora de Deus sobre o corpo.

A pituitária corresponde à palavra Céu;

A pineal corresponde à palavra Nome;

A tireóide corresponde à palavra Vontade;

O timo corresponde a Mal;

O plexo solar corresponde à palavra Ofensas;

A região do sacro,com as células de Leyden, corresponde à palavra Tentação;

As gônadas correspondem à palavra Pão.

Assim, teríamos a ‘correspondência entre os versos do Pai-Nosso e as principais glândulas endócrinas’,segundo Edgar Cayce:

‘Pai-Nosso que estais no Céu’ abre a pituitária (glândula-mestra do corpo);

‘Santificado seja Vosso Nome’ abre a glândula pineal;

‘Venha a nós o Vosso Reino’ abre a tireóide;

‘Seja Feita a Vossa Vontade, assim na Terra’ abre o timo;

Como no Céu’ abre a tireóide;

‘O pão nosso de cada dia nos dai hoje’ abre as gônadas (glândulas sexuais masculinas e femininas);

Perdoai-nos nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam’

abre as supra-renais;

‘E não nos deixeis cair em tentação’ abre as células Leyden(ou glândulas de Leydig, que não são verdadeiramente glândulas, mas sim um conjunto de células secretoras de hormônios, localizadas abaixo do umbigo e por cima das gônadas);

‘Mas livrai-nos do Mal’ abre o timo;

‘Pois é Vosso o Reino’ abre a tireóide;

O Poder’ abre a glândula pineal;

‘E a Glória’ abre a pituitária.